COMUNICADO - PARALISAÇÃO DOS CAMINHONEIROS

Foi confirmada, na manhã desta segunda-feira (21), a manifestação dos caminhoneiros contra o aumento do óleo diesel, que vinha sendo anunciada desde o início do mês de maneira informal por alguns representantes da categoria.
 
Segundo notícias veiculadas nessa manhã, algumas rodovias, em todo o Brasil, já apresentam lentidão, sendo permitida apenas a passagem de veículos de passeio. Motoristas que se recusam a aderir à manifestação estão sendo apedrejados. Além disso, pneus estão sendo queimados às margens das rodovias e vias estão sendo interditadas. Até o momento, não há incidência de feridos.
 
Em nota divulgada na semana passada, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) pediu que os manifestantes não atrapalhassem o trânsito. "Pedimos que todos os caminhoneiros deste país façam a paralisação em suas casas, ou em postos de abastecimento, SEMPRE DE FORMA PACÍFICA E SEM PREJUDICAR O DIREITO E IR E VIR de outros condutores. Não apoiamos atos de violência, agressões, barricadas nas rodovias ou atos de depredação de patrimônio público", diz a nota.
 
 
Ainda não temos a extensão exata do impacto gerado pelas manifestações dessa manhã. Por ora, alertamos que cargas em trânsito poderão sofrer atraso em suas entregas, visto que a instrução passada aos nossos motoristas é de que priorizem pela sua segurança e não entrem em conflito com os manifestantes, respeitando a paralisação.
 
 

Fontes de consulta: