AS MULHERES NA ECX GLOBAL

Nós da ECX Global sabemos a importância em exaltar a participação da mulher no mercado de trabalho. Principalmente em atividades que são predominantemente masculinas.

Por isso, nossas cargas direcionadas ao Nordeste e à Argentina contam com motoristas competentes, responsáveis e, além de tudo, femininas! Lilia Rodrigues da Silve (56) e Gislaine Vanin Cavalli (29) fazem parte do, ainda, pequeno e seleto grupo de mulheres, no Brasil e no mundo, que fazem, da boleia, a sua segunda casa.

 

Delicadas, vaidosas e, principalmente, corajosas, Gislaine e Lilia rodam o Brasil e o Mercosul carregando uma grande responsabilidade: a garantia de negócio para muitos de nossos clientes. Enfrentar a distância de casa, os perigos do trajeto e a falta de estrutura na estrada são apenas detalhes para essas duas mulheres que demonstram verdadeira paixão por suas profissões.

 

As duas são incrivelmente experientes. Gislaine, que seguiu os passos do tio, sonha em ser motorista desde criança e nunca buscou fazer outra coisa. Já Lilia, entre caminhões e ônibus, completa 30 anos de estrada. Trazem na bagagem um pouco de cada lugar que já estiveram. Entre fotos e histórias, ficamos deslumbrados com todos os percalços pelos quais já passaram, e que tornam a nossa admiração cada vez maior. Num universo predominantemente masculino, elas cumprem seu papel com muita honra. Para a equipe de transporte da ECX Global, Gislaine (mais antiga na “casa”) se destaca entre os motoristas, por sua pontualidade e responsabilidade no trânsito. Já Lilia, recém chegada, mostrou a que veio. “Comigo não tem frescura. Pediu, tô fazendo” disse ela, em uma de nossas conversas.

 

As rotas que as duas executam são igualmente perigosas e exaustivas. Suas viagens costumam ser longas... E a volta para casa demorada. Lilia, que já ficou oito meses em viagem, conta que esse foi seu maior tempo distante. Já Gislaine, questionada sobre as dificuldades de rotina com o marido, também motorista, disse que tenta conciliar as viagens, “mas quando não é possível, fica a saudade”.

 

Questionadas sobre o preconceito na profissão, as duas foram firmes em negar qualquer indiferença. São tratadas com respeito e igualdade, tanto pelos colegas motoristas, quanto pela população, nos locais onde estiveram. Lilia vê, além de respeito, admiração: “A categoria é muito unida, e todos me tratam com muito zelo em qualquer lugar... Percebo que existe um instinto de proteção, mesmo.”

 

Existe medo?

Existe cautela. Existe cuidado redobrado e atenção a todo o momento... Mas esse fator não atrapalha as nossas corajosas motoristas, que amam tanto o que fazem que dão nome aos seus caminhões e  brincam em aplicativos simuladores de direção, em suas horas vagas. E falando em caminhões, capricho é a palavra para defini-los. Desde a organização, até enfeites cor-de-rosa, cada detalhe somente comprova o que já sabemos: que as cargas de nossos clientes serão tratadas com toda a atenção que merecem.

 

A ECX Global é construída por Lilias e Gislaines e por todos os profissionais - homens, mulheres, jovens, antigos, negros e brancos – que traduzem a vontade de barrar preconceitos e mostrar que estamos todos unidos em uma única missão: CRIAR NOVOS CAMINHOS ENTRE OS SEUS SONHOS E AS SUAS REALIZAÇÕES.